consciência corpo e mente



E M D R – Eye Movement Desensitization and Reprocessing

(Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares)

EMDR - Cérebro


O EMDR é um modelo terapêutico de Dessensibilização e Reprocessamento de experiências emocionalmente traumáticas por meio de estimulação bilateral do cérebro, a qual promove a comunicação entre os dois hemisférios cerebrais. Baseia-se no fato de que as desordens pós-traumáticas e sintomas psicopatológicos em geral agregam imagens, sentimentos, e cognições negativas que não puderam ser devidamente processados devido a desequilíbrios bioquímicos e elétricos resultantes do stress que acompanha o evento traumático, permanecendo como que “congelados” no cérebro, ou seja, as informações de um trauma ficam trancadas na memória em sua forma original.

As imagens, os pensamentos, os sons, os cheiros, as emoções, as sensações físicas, ou seja, as percepções e as crenças de situações traumáticas ficam estocadas numa rede neural sem saída, exatamente, como no momento da situação traumática. Quando se recorda do fato, a pessoa revive o episódio, como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento que o agente estressor provocou. Essa recordação, conhecida como revivescência, desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais. Isso é o que faz uma pessoa traumatizada se tornar limitada frente a certas situações similares, ou ainda em situações generalizadas.

A título de ilustração: Um indivíduo que passou a ter medo de dirigir, porque, enquanto dirigia numa viagem com seus pais, sofreram um acidente, onde seus pais vieram a falecer. Às vezes, ele nem precisa estar diante de um volante; só o fato de imaginar-se dirigindo novamente, ou de recordar o episódio, já é o suficiente para entrar em pânico e desencadear os característicos sintomas do TEPT : taquicardia, sudorese, tonturas, dor de cabeça, distúrbios do sono, dificuldade de concentração, irritabilidade, hipervigilância, entre outros sintomas similares. Aqui vale ressaltar outros exemplos, sobre inúmeras pessoas que tem medo de dirigir, medo de viajar de avião, medo de falar em público,... sem ter, aparentemente passado por um episódio traumático, mas que são invadidos pelos mesmos temores e ansiedades na hora de enfrentarem a situação – o carro , o avião, o público. Nesses casos, quando vamos avaliar, quase sempre há um evento traumático associado, oriundos de situações que muitas vezes, nem ele mesmo se lembrava.


ilustração

ilustração

O EMDR permite acessar essas memórias e reprocessá-las, libertando o indivíduo desses efeitos estressores e traumáticos que o acompanham e o impedem de enfrentarem situações diversas, por estarem sob o efeito do medo.

Criado a mais de 20 anos pela Drª Francine Shapiro, nos EUA e difundido pelo mundo todo, o EMDR é considerado por muitos médicos e psicólogos experientes, como uma importantíssima descoberta da década de 90 no campo das psicoterapias. Tem sido um dos métodos psicoterapêuticos mais amplamente pesquisados nos EUA, e a Associação Psiquiátrica Americana (American Psychiatric Association), recomenda o EMDR como um dos principais métodos da atualidade para o tratamento de situações traumáticas.

Inicialmente, o método foi utilizado para tratar de traumas emocionais e as seqüelas provocadas por Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) – muito utilizado entre os veteranos e exilados de guerra, e casos de abuso sexual. Desde então, as possibilidades de intervenção têm-se ampliado, sendo aplicada, com resultados muito positivos, nas mais diversas situações como luto, tristeza, depressão, ansiedade, baixo-estima, fobias, pânico, dependências, culpa, dentre muitas outras, de ordem psíquica e emocional.

A título de maior compreensão, o TEPT é um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais em decorrência de o portador ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que, em geral, representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Entretanto, em indivíduos muito frágeis e sensíveis, até um episódio mais simples do que estes supracitados, pode ser suficiente para traumatizá-lo.

Um dos princípios fundamentais da terapia com EMDR reside no fato de que os seres humanos tendem ao equilíbrio físico e mental. O objetivo do EMDR é remover o bloqueio causado pelas imagens, crenças e sensações corporais negativas armazenadas e permitir que a pessoa recupere seu estado normal de saúde emocional.

ilustração

Quem pode aplicar o EMDR?

Somente médicos e psicólogos formados e certificados pelo EMDR Institute.

Quantas sessões de EMDR são necessárias para se tratar um trauma?

Depende da pessoa e do caso. Geralmente, o EMDR é aplicado por cerca de 1 hora a 1 hora e meia. Para o tratamento, são necessárias, em algumas situações, menos de dez sessões; dependendo do caso, duas ou três sessões são suficientes. Se o trauma não estiver associado, dificilmente haverá recidiva.

Topo

Consultório: Rua Francisco Cruz, 557 – Klabin/Vila Mariana – São Paulo/SP
Fones: (11) 5579-5821 ou 99979-0868
e-mail: odete_zanco@uol.com.br